Pesquisar

Calendário

Setembro 2017
D S
1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30

 

capes horizontal   

Cnpq

        

periodicos2

 

logo faperj cor

 

Notícias

Calendário de bolsas

Já está disponível para consulta os prazos para a submissão de pedidos de bolsa à Fundação. Confira:

 

Iniciação Científica - IC
Data para solicitação on-line Início da vigência
6 de março a 18 de maio agosto a setembro
4 de setembro a 23 de novembro março a abril de 2018
Iniciação Tecnológica – IT
Data para solicitação on-line Inicio da vigência
6 de março a 18 de maio agosto a setembro
4 de setembro a 23 de novembro março a abril de 2018
Inovação Tecnológica – INT
Data para solicitação on-line Inicio da vigência
6 de março a 18 de maio agosto a setembro
4 de setembro a 23 de novembro março a abril de 2018
Doutorado Sanduíche
Data para solicitação on-line Início do estágio
6 de março a 25 de maio a partir de julho
Doutorado Sanduíche Reverso
Data para solicitação on-line Início do estágio
6 de março a 25 de maio a partir de julho
Pós-Doutorado Sênior - PDS
Data para solicitação on-line Inicio da vigência
9 de março a 11 de maio a partir de julho
Pesquisador Visitante - PV
Data para solicitação on-line Inicio da vigência
9 de março a 11 de maio a partir de julho
Pesquisador Visitante Emérito - PVE
Data para solicitação on-line Inicio da vigência
9 de março a 11 de maio a partir de julho

 

*Fonte:http://www.faperj.br/?id=3366.2.7

A partir da próxima segunda feira, dia 17/04, até 15 de maio o período de submissões de propostas de ações de extensão para o Edital RUA 2017 estará aberto!

–Para cadastrar seu projeto, curso ou evento de extensão. A submissão e aprovação das propostas neste edital são fundamentais para que as ações possam ser utilizadas para a creditação e também para que 

possam concorrer a eventuais editais de fomento e bolsas de extensão concedidas pela UFRJ.

 

Clique aqui para visualizar o edital 

Chamada Revista Paranaense

 

 

A Revista Paranaense de Desenvolvimento - RPD é uma publicação semestral do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social - IPARDES, autarquia vinculada à Secretaria de Estado do Planejamento e Coordenação Geral - SEPL, do Governo do Estado do Paraná, que recebe artigos inéditos sobre as interpretações do desenvolvimento paranaense e brasileiro, enfocando a inserção da economia e sociedade nas novas trajetórias delineadas pelo atual processo de transformação da economia mundial.

A linha editorial da RPD objetiva ser um espaço de livre acesso para o debate acadêmico por meio da publicação de artigos técnico-científicos, ensaios teóricos relacionados à área da socioeconomia, tendo como o público-alvo professores, pesquisadores e estudantes de pós-graduação em Ciências Sociais Aplicadas, Ciências Humanas e áreas afins, no Brasil e no exterior.

Missão

Publicar artigos sobre as interpretações do desenvolvimento socioeconômico paranaense e brasileiro enfocando as novas trajetórias de transformação da economia mundial.

Qualis/CAPES 2017

Classificação B2, outros detalhes acesse acima o item 'Indexações' no cabeçalho da Revista.

A RPD está aberta a submissão de manuscritos, para maiores informações clique aqui.

 

Prezadas/os autoras/es,

Com muita satisfação, no contexto duro que vivemos atualmente, lançamos o Volume 18 | Número 1 da Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais (RBEUR). Composto por oito artigos submetidos por fluxo contínuo, além da resenha do livro mais recente do Prof. Henri Acselrad e de uma homenagem em memória de nosso querido Prof. Brasilmar Ferreira Nunes, o número destaca contribuições atualizadas sobre temáticas caras aos estudos urbanos e regionais, tais como política habitacional e reestruturação recente do espaço regional, assim como discussões que relacionam território, inclusão social e questões de identidade e de gênero. Elementos mais detalhados dessas discussões estão no editorial que apresenta o fascículo.

Esperamos que os artigos ora publicados levem adiante o debate crítico e a produção de conhecimento sobre a realidade urbana e regional brasileira, assim como o aperfeiçoamento das políticas públicas atualmente ameaçadas de retrocesso.

 

Segue o link para acesso ao volume completo, seguido do Sumário desta edição logo abaixo.

http://unuhospedagem.com.br/revista/rbeur/index.php/rbeur/issue/current

 

Desejamos a todas/os uma excelente leitura.

Atenciosamente,
Comissão Editorial da RBEUR

 

 

 

RBEUR - Volume 18 | Número 1

Editorial (Português)– Ana Cristina Fernandes, Norma Lacerda e Tiago Cargnin

Editorial (English) – Ana Cristina Fernandes, Norma Lacerda e Tiago Cargnin 

HOMENAGEM | TRIBUTE

Homenagem a Brasilmar Ferreira Nunes – Norma Lacerda

ARTIGOS | ARTICLES

Lutas por terra e território, desterritorialização e território como forma social – André Dumans Guedes

Entre manezinhos e haules: velhos e novos conflitos na identidade socioespacial florianopolitana– Marina Toneli Siqueira

Mulheres na periferia do urbanismo: informalidade subordinada, autonomia desarticulada e resistência em Mumbai, São Paulo e Durban - Luciana Fukimoto Itikawa

Abandonados por uns, ocupados por outros: edifícios de apartamentos no centro paulistano - Felipe Anitelli e Marcelo Tramontano

The inclusion and access of social housing movements to Minha Casa Minha Vida: the emergence of the Entidades modality – Patrícia Maria de Jesus

Participatory institutions and the housing issue: an exploratory study into the types of debate surrounding participation, resolution and funding - Walkiria Zambrzycki Dutra e Leonardo Barros Soares

Modernização e modernidade em Maringá 1947-1967: episódios de arquitetura e cidade em uma frente pioneira – Ana Carolina Pussi de Brito e André Augusto de Almeida Alves

Novas lógicas espaciais do setor de transporte aéreo regional no estado de São Paulo– Ana Paula Camilo Pereira

RESENHA | REVIEW

Sinais de fumaça na cidade: uma sociologia da clandestinidade na luta contra a ditadura no Brasil, de Henri Acselrad – por Beatriz Silveira Castro Filgueiras

'Temos o direito de morar nesta cidade'

POR GUILHERME FREITAS

25/08/2012 07:00

Atingido por duas remoções em quatro décadas, representante da Vila Autódromo, na região do Parque Olímpico, defende plano de urbanização desenvolvido por moradores e acadêmicos 

"Contrária à remoção, a comunidade apresentou à prefeitura na semana passada um plano de urbanização desenvolvido em parceria com especialistas do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional (Ippur) da UFRJ e do Núcleo de Estudos e Projetos Habitacionais e Urbanos (NEPHU) da UFF. (mais)

capa evento ComiteLutasRio

 

O Observatório das Metrópoles e o Comitê Popular de Lutas promovem, no dia 18 de setembro, o primeiro encontro do Fórum de Debates A Metrópole do Rio de Janeiro: conflitos e desafios contemporâneos, com o tema “As contra-reformas e a crise econômica e política do Rio de Janeiro: os impactos sociais da tragédia anunciada”. O evento pretende discutir as raízes da crise econômica e política do Rio, e contará com a participação de João Roberto Lopes Pinto (Instituto Mais Democracia), Lia Rocha (UERJ), Nelson Rojas (Observatório das Metrópoles) e Sandra Quintela (Instituto PACS).

O INCT Observatório das Metrópoles deu início ao seu novo programa de pesquisa para o período (2017-2020), intitulado “As Metrópoles e o Direito à Cidade na inflexão da ordem urbana brasileira” – um extenso projeto que norteará a continuidade da rede de pesquisa no âmbito do Programa Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia (INCT/MCT&I/CNPq).

Dentre as ações do novo programa, merece destaque o monitoramento local das políticas urbanas e sua avaliação no corpo dos processos de financeirização e mercantilização das cidades brasileiras. Por esse motivo, a Coordenação Nacional do Observatório, sediada na UFRJ, mobilizou parceiros para a realização do Fórum Permanente sobre a Metrópole do Rio de Janeiro. A proposta é realizar encontros para aprofundar as análises de conjuntura e apontar as causas da crise fiscal e política do estado do Rio de Janeiro, como também as possíveis soluções para o estado, a metrópole e o capital fluminense

Desse modo, o Fórum de Debates "A Metrópole do Rio de Janeiro: conflitos e desafios contemporâneos" tem início no dia 18 de setembro de 2017 com foco na análise sobre as raízes da crise econômica e política do Rio.

O fórum conta com o apoio e colaboração de parceiros como A Casa Fluminense, IBASE, Central de Movimentos Populares (CMP) e FASE.

 

unnamed

 

As eleições de 2016 foram marcadas pela vitória das forças conservadoras na grande maioria das cidades do estado do Rio de Janeiro, reforçando os riscos de aprofundamento das graves desigualdades sociais que já marcam a metrópole fluminense e de expansão da neoliberalização das políticas públicas. Diante desse contexto conservador com provável intensificação dos conflitos urbanos foi lançado o Comitê Popular de Lutas — uma articulação que reúne organizações populares, sindicais, organizações não governamentais, pesquisadores, estudantes e outros atores sociais comprometidos com a luta pela justiça social e ambiental, e pelo direito à cidade. O objetivo do Comitê é articular as diversas lutas sociais em torno de um novo projeto includente, socialmente justo e democrático no estado do Rio de Janeiro.

O Comitê Popular de Lutas é um desdobramento da experiência do Comitê Popular da Copa e das Olimpíadas do Rio de Janeiro — sendo também inspirado em outras experiências de articulação das lutas sociais como a Articulação Nacional dos Comitês Populares, o Fórum Social Mundial, o Fórum Social Urbano, a Plenária dos Movimentos Sociais, ente outros.

 

SERVIÇO

Data: 18/09/2017

Horário: 18h 30

Local: IFCS/UFRJ — Salão Nobre

UFRJ IPPUR - UFRJ
Desenvolvido por: TIC/UFRJ