Pesquisar

pt br  en us

 

capes horizontal   

Cnpq

        

periodicos2

 

logo faperj cor

 

imagem studioRepublica pB

 

Nas décadas de 1940/50, as quitinetes foram parte importante da verticalização no Centro de São Paulo. Sessenta anos depois, essa mesma região vive um boom imobiliário com os chamados "studios" voltados para a classe A. A pesquisadora Beatriz Diniz Kalichman analisa o processo de ressignificação da área central de São Paulo a partir do conceito de "gentrificação". O seu trabalho é mais um resultado do IPPUR/UFRJ.

A dissertação "Vendendo studios no centro das quitinetes: o caso da República pensado a partir da gentrificação e a gentrificação pensada a partir do caso da República” foi defendida, em 6 de agosto de 2019.

O trabalho contou com a orientação dos Profs(a). Dr(a) Adauto Lúcio Cardoso (IPPUR/UFRJ) e Maria Beatriz Cruz Rufino (FAU/USP). Na banca estiveram presentes o Pr. Dr. Luiz Cesar de Queiroz Ribeiro (IPPUR/UFRJ) e Dr. Samuel Thomas Jaenisch (Observatório das Metrópoles/UFRJ).

O título "Vendendo studios no centro das quitinetes" foi a forma encontrada pela pesquisadora Beatriz Diniz Kalichman de aludir às mudanças ocorridas no Centro de São Paulo pensando através das transformações nos microapartamentos.

A pesquisa busca refletir sobre o conceito de gentrificação a partir do estudo das transformações em uma área específica do distrito da República, no Centro de São Paulo, se concentrando em entender como ideias sobre transformação urbana vindas de outras partes do mundo influenciam as percepções sobre área e as propostas para sua transformação, tanto por parte do poder público quanto dos agentes privados.

Segundo a pesquisadora, a ideia é entender a gentrificação como conceito dentro desse contexto maior, e como as percepções do conceito e do contexto se influenciam mutuamente.

Para isso, o trabalho traça uma breve história da área, com foco na transformação de seus microapartamentos, chamados em um primeiro momento de quitinetes e agora de studios, para compreender melhor como as transformações desse produto imobiliário ajudam a entender as mudanças na área.

Esse estudo de caso foi pensado a partir da literatura sobre gentrificação, mas também serve para refletir sobre essa literatura e suas possibilidades e limitações para pensar o caso paulistano.

O trabalho "Vendendo studios no centro das quitinetes: o caso da República pensado a partir da gentrificação e a gentrificação pensada a partir do caso da República” será disponibilizado, em breve, no site da Biblioteca IPPUR.

UFRJ IPPUR - UFRJ
Desenvolvido por: TIC/UFRJ