Introdução

 

Nos últimos 25 anos, a universidade pública brasileira tem enfrentado grandes dificuldades para responder às exigências de uma sociedade que atravessa extraordinárias transformações. Novas ciências, novas disciplinas, novas necessidades sociais, novos segmentos surgindo no mercado de trabalho, eis realidades que nos desafiam e frente às quais, envolvidos muitas vezes com nossa própria sobrevivência acadêmica e institucional, nem sempre temos sabido encontrar respostas criativas. É verdade que o ensino de pós-graduação se ampliou e diversificou, mostrando razoável capacidade de inovação; o mesmo não se pode dizer, entretanto, do ensino de graduação, que oferece hoje praticamente as mesmas habilitações que oferecia nos anos 70.

Desse verdadeiro engessamento de nossas graduações tem decorrido que a oferta de habilitações que venham atender às realidades e demandas sociais contemporâneas tem sido suprida, quase sempre, pelo ensino superior privado, que, se por um lado mostra grande agilidade em adaptar-se, o faz quase sempre sob a égide de uma lógica predominantemente mercantil, longe da excelência acadêmica e do compromisso social que nossa sociedade espera. Urge, pois, engajar a universidade pública em um processo que, respeitando a tradição universitária nas áreas já consolidadas, permita responder, com lucidez e rapidez, aos desafios que se nos colocam. Trata-se, igualmente, de conduzir projetos inovadores que, ultrapassando as muralhas entre departamentos e unidades, afirmem uma visão interdisciplinar. O Programa de Gestão Pública para o Desenvolvimento Econômico e Social da Universidade Federal do Rio de Janeiro (GPDES/UFRJ) foi concebido segundo essa diretriz geral. Ele nasceu como projeto de várias unidades do Centro de Ciências Jurídicas e Econômicas e do Centro de Filosofia e Ciências Humanas da UFRJ, as quais assumiram o compromisso de desenvolver conjuntamente uma proposta inovadora, à luz de uma concepção aberta e integrada de Universidade. 

 

Objetivo Geral

- Formar, numa concepção pluridisciplinar, Gestores Públicos capacitados para a elaboração, implementação, gestão, monitoramento e avaliação de políticas, planos, programas e projetos de desenvolvimento econômico e social em diferentes escalas, seja em agências governamentais ou não governamentais, isto é, no Setor Público e no Terceiro Setor.

Objetivos Específicos

- Conferir aos Gestores Públicos sólida formação básica pluridisciplinar, contemplando as Ciências Econômicas, Ciências Sociais (Sociologia, Antropologia e Política), Ciências da Administração, Ciências Contábeis, Ciências Jurídicas e Planejamento Urbano e Regional, Metodologias Qualitativas e Quantitativas;

- Capacitar os Gestores Públicos a engajarem-se em processos participativos e de interação com a sociedade civil, voltados para a democratização das instituições, políticas e ações governamentais;

- Formar Gestores Públicos vocacionados para atuarem em processos de desenvolvimento e mudança econômicos e sociais, aptos a conceberem, elaborarem, e implementarem, gerirem, monitorarem e avaliarem políticas, programas, planos e projetos de desenvolvimento econômico e social, em diferentes níveis, escalas e setores;

- Qualificar os formandos para pesquisa, análise e elaboração de diagnósticos;

- Qualificar os formandos para a prática profissional e cidadã inspirada em valores éticos e no espírito público;

- Formar Gestores Públicos aptos a liderarem e apoiarem processos voltados para o aperfeiçoamento da Administração Pública em seus vários níveis e setores;

- Formar Gestores Públicos comprometidos com os direitos humanos (econômicos, sociais, culturais, ambientais) e aptos a participarem de processos voltados para o avanço da democracia e justiça social na sociedade brasileira;

- Formar Gestores Públicos para cooperativas, organizações não governamentais de diferentes naturezas e objetivos, organizações sindicais e profissionais, associações civis e outras organizações da sociedade civil de interesse público.

Perfil e competência do formando

O curso formará o Bacharel em Gestão Pública para o Desenvolvimento Econômico e Social, com uma das duas ênfases seguintes:

- Gestão Pública para o Desenvolvimento Econômico e Social – Ênfase em Gestão do Setor Público;

- Gestão Pública para o Desenvolvimento Econômico e Social – Ênfase em Gestão do Terceiro Setor.

O bacharel em Gestão Pública para o Desenvolvimento Econômico e Social será um profissional com formação pluridisciplinar no campo das Ciências Sociais Aplicadas, qualificado científica, técnica e eticamente para:

- Contribuir com o aperfeiçoamento da ação pública nos mais diferentes campos e níveis;

- Participar e conduzir processos de concepção, elaboração e implementação de políticas, planos, programas e projetos na esfera pública;

- Atuar na gestão, monitoramento e avaliação das práticas e intervenções de agências governamentais e não governamentais;

- Contribuir, através de conceitos, métodos e práticas inovadoras e democráticas, para a maior eficiência e efetividade da intervenção pública de instituições governamentais e não governamentais;

- Contribuir para a gestão profissional e eficiente de organizações do Terceiro Setor – organizações não governamentais, Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público, cooperativas e outras organizações produtivas de economia solidária, tanto quanto associações e organizações cívicas de vários tipos, que desempenham crescente papel na vida contemporânea, tanto do ponto de vista econômico, como político e cultural.

O Bacharel em Gestão Pública para o Desenvolvimento Econômico e Social deverá ter as seguintes competências e habilidades:

- Reconhecer e definir problemas, equacionar soluções, transferir e generalizar conhecimentos e conduzir, em diferentes graus de complexidade, processos participativos de tomada de decisão;

- Produzir análises e diagnósticos sociais nas escalas local, regional e nacional, com vistas à concepção, elaboração, implementação e gestão de políticas, planos, programas e projetos na esfera pública;

- Analisar os limites e possibilidades legais da ação de órgãos governamentais e não governamentais;

- Assessorar e contribuir para a concepção e elaboração de normas e regramentos legais e infra-legais;

- Elaborar e analisar orçamentos de órgãos governamentais e não governamentais;

- Analisar e contribuir para a análise do desempenho contábil de órgãos governamentais e não governamentais;

- Monitorar e produzir avaliações de políticas, planos, programas e projetos públicos;

- Participar da concepção e criação de programas públicos de comunicação social relativos a políticas, planos, programas e projetos;

- Elaborar relatórios, avaliações, análises de políticas, planos, programas e projetos;

- Coletar, interpretar e usar informações econômicas e sociais para a concepção, elaboração, implementação e gestão de políticas, planos, programas e projetos na esfera pública;

- Avaliar a ação pública segundo critérios de efetividade, eficiência e ética;

- Desenvolver expressão e comunicação compatíveis com o exercício profissional, inclusive em processos de negociação, processos participativos e em comunicações interpessoais ou intergrupais;

- Ter iniciativa, criatividade, determinação, vontade política e administrativa, vontade de aprender, abertura às mudanças e consciência da qualidade e das implicações éticas do seu exercício profissional;

- Desenvolver capacidade de transferir conhecimentos da vida e da experiência cotidianas para o ambiente de trabalho e do seu campo de atuação profissional, em diferentes modelos organizacionais, revelando-se profissional apto a enfrentar situações novas.

UFRJ IPPUR - UFRJ
Desenvolvido por: TIC/UFRJ