Pesquisar

pt br  en us

 

capes horizontal   

Cnpq

        

periodicos2

 

logo faperj cor

 

cartaz cinema Febre Brasileira junho 2018 com Joana imagem

 

 

Documentário conta a história da imigração holandesa no ES

"Não é novidade que o Espírito Santo é marcado pela diversidade cultural, dada pela união das diversas etnias que compõe o estado. Entre os anos de 1858 e 1862, foi a vez dos zelandeses – habitantes de uma província situada ao sul da Holanda - desembarcarem no Brasil, com a promessa de receber casa e trabalho. Parte dessa história é contada no documentário “Febre Brasileira: uma emigração zelandesa esquecida”, que será lançado nesta quinta-feira (23), às 19h, no Arquivo Público do Estado do Espírito Santo (APEES), localizado no Centro de Vitória. A entrada é aberta ao público.

O filme, realizado pelos holandeses Arjan Van Westen e Monique Schoutsen, traz a história dos zelandeses emigrantes, principalmente agricultores e artesãos desempregados, aliciados nas regiões rurais. Vindos de Schouwen-Douiveland, Beveland do Sul ou Zelândia-Flandres, eles sofreram com a exploração, a discriminação e as doenças. Alguns ainda vivem no interior do Espírito Santo e, inclusive, falam o idioma nativo, o zelandês. No documentário eles contam suas memórias em meio a imagens históricas.

A narrativa começa com a partida das famílias, que tinham sobrenomes como Boone, Smoor, Laurent, Van der Maas e Heule, e termina com as comunidades existentes no Estado, com destaque às cidades de Santa Leopoldina, Santa Maria de Jetibá e Rio Novo do Sul. A obra é baseada no livro “Os Capixabas Holandeses: uma história holandesa no Brasil”, escrito por Ton Roos e Margje Eshuis, que faz parte da Coleção Canaã, linha editorial do Arquivo Público voltada à história capixaba. [...]"

 

Fonte: Sou ES Notícias.

Clique aqui para ter acesso à matéria completa.

UFRJ IPPUR - UFRJ
Desenvolvido por: TIC/UFRJ