WhatsApp Image 2018 05 18 at 13.22.16 GPDES

 

A IV Semana GPDES + Feira de Estágio vem sendo construída pelo CAGesP (Centro Acadêmico), pela Ânima Pública (Empresa Júnior do curso) e por todos os estudantes do curso de Gestão Pública para o Desenvolvimento Econômico e Social, da UFRJ. O evento têm como principal finalidade compreender a importância do Campo de Públicas no atual cenário político. Neste ano, o tema será "Construindo a Democracia" e o objetivo é que haja um debate acerca de diversos elementos que compõem o conceito de democracia e o que se espera dela diante de situações variadas.

cartaz Sue maio 2018 imagem

 

O Núcleo Interdisciplinar de Estudos Migratórios (NIEM) convida a tod@s para a apresentação e debate: 

"Tendências contemporâneas da migração brasileira para Portugal – perfis emergentes e redes de apoio", com Sue Ellen Coccaro (Geógrafa; Mestre em Geografia pela UFRJ. Doutoranda no programa de Migrações na Universidade de Lisboa - IGOT, Instituto de Geografia e Ordenamento do Território)

 

 

Breno Pimentel Luto é verbo na cidade do Rio

 

Organizado pelo professor Cleyton Gerhardt, do ​​Instituto de Relações Internacionais e Defesa (IRID), a palestra "Luto é verbo" na cidade do Rio de Janeiro vai discutir a temática da segurança pública e suas implicações na cidade do Rio de Janeiro e, em especial, sobre a intervenção militar na cidade. O convidado para a discussão é Breno Pimentel Câmara, doutorando em Planejamento Urbano e Regional (IPPUR/ UFRJ) e coordenador do Projeto de Pesquisa do ETTERN/IPPUR: Observatório Permanente dos Conflitos Urbanos no Rio de Janeiro

cartaz Fernando Neira maio 2018 imagem  cartaz Luciana maio 2018 imagem

 

Núcleo Interdisciplinar de Estudos Migratórios (NIEM) convida para as apresentações e debates sobre os filmes: 

cartaz Lisboetas maio 2018 imagem niem

 

"Lisboetas é um daqueles filmes raros no cinema documental português contemporâneo. Aborda um tema pertinente, o quotidiano dos estrangeiros que demandaram Portugal em busca de melhores condições de vida e encontraram um país, como quase sempre acontece nestas ocasiões, diferente do imaginado. Mantendo um registo de observação, do qual é indissociável uma ética impecável de respeito para com o outro, compondo um quadro de situações mais do que uma rede narrativa baseada na relação e construção de personagens, mas ainda assim, revelando um apurado sentido de descoberta do que de mais contingente e pungente reside na condição humana, o filme, na aparente fragilidade da sua lógica discursiva, opera o prodígio de dar aos portugueses, uma imagem imprevista do país que é através de um olhar diferente. Esse olhar é tanto o dos emigrantes à deriva pelas ruas e lugares de Lisboa em busca de um futuro no presente incerto, quanto o do próprio Tréfaut que, recusando efeitos de retórica e investindo numa série de combinações de montagem, se faz intérprete de uma situação conhecida, mas nunca antes assim revelada.

UFRJ IPPUR - UFRJ
Desenvolvido por: TIC/UFRJ